Reajustando a dose da carboplatina

     Quinta-feira tive a consulta com o Dr. Fernando para ver o resultado do PET e definir como ficará o protocolo de quimioterapia daqui para frente. O câncer no esterno avançou um pouco mas, na opinião do médico, um avanço em torno de 10% não é nenhum problema grave. As outras metástases continuam sob controle. Menos mal, mas definitivamente não foi o resultado que eu gostaria, afinal, depois de tantos efeitos colaterais com o novo protocolo eu esperava um resultado bem melhor (na minha opinião de leiga, é claro).
     O Dr. Fernando decidiu manter o mesmo protocolo, mas reduziu um pouco a dose da carboplatina por causa dos efeitos colaterais que estão me tirando do sério. Acabei não podendo fazer a químio que estava programada para a quinta-feira porque, mesmo tendo tomado as cinco doses do granuloquine, minha imunidade continuava baixa demais. Vou fazer o quarto ciclo na próxima quinta.
     Perguntei quantos ciclos terei que fazer com a carboplatina e a resposta, definitivamente, não me agradou. Ele respondeu que irá depender da resposta da doença a quimioterapia. Então, considerando meu atual estado de espírito, resolvi que está na hora de usar um remédio que me ajude a manter o nível de serotonina em alta para restabelecer meu bom humor e ânimo, afinal não quero continuar fazendo uma químio pesada que me impede até de pensar em sair de casa para uma simples caminhada.
     Conversei também com a Dra. Daniele que me falou sobre o avanço nas pesquisas relacionadas ao câncer de mama. As novas drogas que estão chegando no mercado prometem revolucionar, cada vez mais, o tratamento do paciente oncológico. Vamos aguardar.
    
4 Responses
  1. Anônimo Says:

    Lou, estava muito ansiosa para saber noticias suas, infelizmente, não foi o que eu realmente gostaria de ler, mas pensado bem, o fato do Dr. Fernando tentar suavizar o protocolo do momento, já é um alivio, pois sei bem como esse protocolo é agressivo. Que Deus e Nossa Senhora, estejam conosco. Beijos - Fatima/RJ


  2. já usei a carboplatina e ela realmente é dose chata. Força ai amiga e muito picolé, os de uva eram minha salvação


  3. Lou Says:

    Cássi a Fátima,
    Obrigada pela força.
    Um forte abraço nas duas e bjs da Lou


  4. Anônimo Says:

    Mama, estou lendo seu blog ao contrário e lembrando tudo que vc passou por nada... e pior, estaria assim até agora se não fosse por vc mesma ter pedido o exame. Ainda bem q vc se conhece! Te amo mto e estou mto mto mto feliz por vc estar bem!


Postar um comentário

Obrigada pelo comentário. bjs Lou