Cirurgia para retirada de nódulos na axila esquerda

     Entrar na sala gelada de um centro cirúrgico, para um procedimento agendado, é um tanto quanto assustador, por mais que o paciente tenha total confiança em seu médico.
     A Dra. Fátima é minha mastologista desde que tive o câncer primário em 1998 e tenho absoluta certeza de que eu não poderia estar nas mãos de uma cirurgiã mais competente e segura, mas os demais membros da equipe eram totalmente desconhecidos para mim.
     Deitei na maca coberta por lençóis imaculadamente brancos e no mesmo instante senti um calorzinho confortável acariciando meu corpo gelado, me livrando da sensação de estar exposta no ártico. Era uma espécie de aquecedor usado pelo hospital para dar mais conforto ao paciente que não está acostumado com um ambiente tão frio como o de um centro cirúrgico.
     O médico anestesista procurou me deixar bem relaxada brincando comigo. Como não é possível puncionar meu braço direito porque não tenho os gânglios linfáticos eles inicialmente puncionaram minha mão esquerda para iniciar o processo de anestesia. A Dra. Fátima avisou que não seria possível manter o acesso na mão esquerda porque ela iria operar a axila naquele lado então o anestesista avisou que só iria fazer o procedimento para que eu adormecesse antes de puncionar o veia jugular, em meu pescoço. Isto foi feito para evitar o desconforto da punção direta na jugular. Achei melhor assim.
     O anestesista aplicou uma injeção mas não senti sono. Fiquei deitada observando aquelas luzes acima da maca enquanto ouvia a Dra. Fátima discutindo os procedimentos cirúrgicos com a médica auxiliar. Ficou decidido que o tempo necessário para a anestesia seria de duas horas já que a cirurgia estaria concluída em uma hora e meia. O anestesista colocou a máscara em meu rosto e eu apaguei imediatamente.
     Acordei na sala de recuperação sem dor e com o braço e minha mão esquerda com a coloração normal. O inchaço tinha desaparecido como por encanto. Demorou um pouco até eu ser liberada para o quarto.
     Liguei para a Dra. Fátima assim que pude para agradecer o sucesso da cirurgia. O fato de estar com o braço normal, desinchado e sem dor, quando acordei da cirurgia; ver as rugas dos meus dedos no lugar de sempre me deixaram feliz da vida. Ela riu e brincou: você acha mesmo que fiz tudo aquilo para você continuar sentindo dor? Olha, a cirurgia foi muito maior do que previ. Perdi pelo menos um ano da minha vida e, para compensar, você tem que viver no mínimo mais dez anos.
     Isso é a cara da Dra. Fátima Vogt. Ela é ótima! Uma cirurgiã competente, mastologista comprometida com suas pacientes. Uma médica como poucas. Sou sua fã número um.
     Ela me explicou que o comprometimento na axila esquerda era bem maior do que os exames clínicos sugeriam. Foi necessário esvaziar os níveis um e dois para retirar todos os gânglios doentes. Um bloco deles estava comprimindo a artéria do braço causando com isso o inchaço e a dor. Ela limpou tudo e me livrou do problema.
     Tenho que agradecer primeiro a Deus que sempre me protege colocando em minha vida profissionais competentes e comprometidos. Agradecer a Dra. Fátima e a equipe que batalharam mais de três horas na cirurgia e conseguiram resolver meu problema. Agradecer a família e aos amigos que fizeram uma corrente de orações para que tudo desse certo.
     Agora é olhar para frente, aguardar o resultado da imuno-histoquímica para recomeçar a quimioterapia, tocar a vida e ser feliz com o que tenho nas mãos. Sou uma pessoa de sorte e ainda estou dentro do meu prazo de validade, e com qualidade de vida. Olha que legal!

3 Responses
  1. Que beleza que a cirurgia foi um.sucesso.....boa sorte nesta nova etapa........


  2. Anônimo Says:

    Que notícia boa!
    Agora é viver e viver.
    Muitos beijos. Bia


  3. Lou Says:

    Obrigada pela torcida pessoal.
    A cirurgia foi um sucesso e hoje já vou retirar o dreno.
    Um abraço carinhoso da Lou


Postar um comentário

Obrigada pelo comentário. bjs Lou