Fim de Caso

Peguei nossas lembranças
Nossas imagens felizes eternizadas em fotografias
Juntei nossas cartas, os desenhos de nós dois
Levei tudo para junto da lareira.
Fiquei ali por alguns instantes observando
As chamas altas em tons de vermelho e amarelo
Consumindo tudo ao seu redor
Fui atirando uma foto de cada vez
Deixei os desenhos por último
E observei absorta tudo acabar
Só restaram cinzas negras.
Afastei-me do calor do fogo que queimava meu rosto
E me dei conta de que
Nenhum sentimento me ocorria naquele momento
Nem raiva, nem amor, nem mesmo saudade...
Era muito pior
Era pura indiferença
Acabou.

Lou Jan/2010
4 Responses
  1. Lara Amaral Says:

    Legal, dá até para dialogar poeticamente com aquele meu "Cinzas".
    Viu como é bom botar para fora em forma de poema?
    Ficou ótimo, tia Louzita!
    Beijos.


  2. Issia Montes Says:

    Nossa, q profundo isso...

    Acho que sentiria o mesmo hj, mas sinceramente prefiro guardar e morrer de rir dos erros de postugues absurdos...

    Prefiro olhar fotos e pensar com o sorriso na cara junto da Babbi como eu sou linda e me envolvi com isso... kkkkkkkkk


    Babbi e a melhor zuando EVER!


  3. Anônimo Says:

    nossa quem é essa pessoa, mas adorei ficou dez...


  4. Anônimo Says:

    só estou conseguindo postar como anônima eu Janúcia


Postar um comentário

Obrigada pelo comentário. bjs Lou