Hora da Verdade

Depois de meses de tratamento
É chegada a hora de novos exames
Muitas punções em veias difíceis
Ecografias, cintilografias, tomografias
Cada um mais sofisticado do que o outro.
Já conheço meu corpo também por dentro.
O trajeto das veias e artérias, a aorta com seu formato de cajado
Músculos, nervos, órgãos e ossos
Dá para ver tudo com nitidez
Conheço até a cicatriz em forma de triângulo
Que se formou em meu pulmão esquerdo
É impressionante a qualidade dos exames, mas...
Qual será o resultado?
Nunca se sabe como o corpo está reagindo a medicação
Será que melhorou?
O diagnóstico ficará pronto em alguns dias
Até lá é esperar e torcer por um resultado animador.
Fico ansiosa, é inevitável.
Sinto-me refém do tratamento, prisioneira de uma doença grave.
Meu cárcere não possui barras
Apenas agulha, soro e quimioterapia...

Lou/fev 2010
1 Response
  1. Lara Amaral Says:

    Perde-se num cárcere de cicatriz
    como num triângulo pontiagudo
    das bermudas.

    A dor, não sei, mas imagino, tia.

    Beijos.


Postar um comentário

Obrigada pelo comentário. bjs Lou