Conhecendo Bergen

Sendo Bergen a cidade mais chuvosa da Europa, é claro que ao acordar de manhã bem cedinho e olhar pela janela vi que chovia lá fora. E não era uma chuva fraquinha, o que me deixou um pouco desanimada pois, logo depois do café da manhã, estava previsto um city tour pela cidade.

Nosso guia local era um jovem português, que trabalha na cidade todos os verões. Pela manhã seu trabalho é de guia e, na parte da tarde até a noite, como vendedor no mercado de peixes, que funciona mais como atrativo para os turistas do que como mercado de peixes para os habitantes da cidade.

Munidos de capa e guarda-chuva saímos com o Joel, que se revelou um ótimo e bem humorado guia. Ela tinha de cor todas as informações sobre a cidade. Andou com o grupo pelas ruas até uma casa de câmbio para que pudéssemos trocar euros por coroas norueguesas. Em seguida fomos conhecer Briggen, a parte antiga de Bergen, que fica na baía e que possui um conjunto de casas de madeira que datam dos tempos da Liga Hanseática. Esta relíquia remanescente dos tempos da Liga é hoje um Patrimônio Mundial da UNESCO.

Joel nos explicou que a Liga Hanseática foi uma aliança de cidades mercantis que manteve o monopólio comercial sobre quase todo o norte da Europa e o Báltico, no fim da Idade Média e o começo da Idade Moderna (entre os séculos XIII e XVII mais ou menos).

O comércio da Liga fornecia madeira, metais, peles, peixes secos e cereais a toda Europa. Era também conhecida por Hansa, e teve origem em duas antigas confederações nas cidades alemãs de Colônia e Lubeck.

A Liga Hanseática foi o fenômeno comercial mais importante da Europa. Sua rota era feita pelo Mar Báltico e no Mar do Norte.

Joel também nos mostrou como os noruegueses faziam para secar o bacalhau, uma forma de conserva absolutamente diferente do bacalhau salgado que conhecemos e um processo que demandava mais de seis meses de trabalho.

Os vikings não conheciam o sal, então o bacalhau, que tem pouca gordura, secava ao ar livre até que perdesse a quinta parte de seu peso e endurecesse como um pedaço de madeira. Seco desta forma ele podia ser consumido aos pedaços durante as longas viagens daqueles antigos navegadores, pelos oceanos.

Naquela altura da manhã parou de chover, o sol se abriu e permitiu que subíssemos o Monte Floyen para apreciarmos a vista da cidade com tempo aberto. A sorte com tempo bom e ensolarado nos acompanhou durante toda viagem. Por todos os lugares por onde passamos pegamos bom tempo e a chuva só dava as caras na hora em que estávamos saindo das cidades.

Subimos o Monte Floyen de funicular e lá em cima, com aquela linda manhã de sol, aproveitamos a melhor vista da cidade.

Depois do passeio fomos almoçar no restaurante do hotel Rica Bergen. Todos torceram o nariz quando viram que o prato principal era salmão servido com batatas, pois em todos os outros restaurantes por onde havíamos passado o salmão nunca era bem temperado, era sempre sem graça e sem sabor, mas finalmente  apreciamos uma comida muito bem temperada e gostosa.
5 Responses
  1. shan-Tinha Says:

    quanto esses olhos já viram e quantas emoções esse coração já bateu mais forte!!! tô adorando seus relatos, me sinto lá! você é ótima nisso!
    bj grande!


  2. Anônimo Says:

    mama, falando em salmão... to com uma saudade do seu salmão superbem temperado, delícia! hummmm. Deu água na boca! Concordo com a Shantinha, seus relatos são excelentes. sinto que participei da viagem! te amo!


  3. Georgia Says:

    Lou, estou por aqui seguindo o teu passeio. Que beleza essa tua viagem.

    Abracos


  4. Rosangela Says:

    Lou

    Que delicia sua viagem.
    Será que ainda tens o contacto do Joel em Bergen.
    Estou indo em abril proximo.


  5. Lou Says:

    Rosangela,

    Infelizmente não tenho o contato do Joel em Bergen. Ele foi o guia contratado pela Agência de Turismo Lusanova. Só me lembro que ele disse que trabalhava em Bergen durante as férias de verão.
    Aproveite muito seu passeio por aquelas paisagens de tirar o fôlego. Vc vai amar, com certeza.

    Lou


Postar um comentário

Obrigada pelo comentário. bjs Lou