Manchete: Folha de papaia contra o câncer

Ontem um amigo veio visitar-me e trouxe a reportagem que saiu no Correio Braziliense do dia 11/3 sobre os benefícios do chá da folha seca do mamão papaia.
Uma dupla de cientistas vietnamita e japonês confirmaram que o extrato da folha do mamão conseguiu frear o crescimento de células de câncer no estômago, pulmões, pâncres, fígado, mamas, ovário e glioma. Eles afirmam que ainda será necessário testar a substância de modo científico, mas declararam que os registros clínicos de pacientes com câncer que faziam uso do chá havia bastante tempo não apresentavam qualquer efeito colateral e ainda estavam em remissão da doença a vários anos.
Oxalá esses estudos confirmem a eficiência desse chá, pois o Brasil é o maior produtor mundial de mamão papaia, colhendo cerca de 1,6 milhão de toneladas ao ano. Matéria prima é o que não faltará em nossa terrinha. E vamos beber chá de folha de mamão papaia porque segundo a reportagem não traz nenhum efeito colateral e ainda pode fazer muito bem.
Já pensaram se algo tão simples como um chá de folha de mamão consegue resolver o que uma quimioterapia não consegue? E melhor, sem efeitos colaterais. Cá entre nós, as indústrias farmacêuticas vão tentar erradicar a plantação do papaia para não correrem o risco de perder seus lucros absurdos com a venda de remédios cada dia mais caros.
De vez em quando aparece uma novidade desse tipo. Muitos remédios já foram criados aproveitando o conhecimento do povo que vive confinado em rinções distantes e que só usam seus chás e beberagens do mato para cura de doenças. Quem sabe?
Nessa altura do campeonato e depois de três longos anos fazendo quimio semanalmente confesso que fiquei muito frustrada com a progressão da doença. Estou muito inclinada a experimentar esse medicina alternativa afinal, se não faz mal e podendo até fazer bem não custa nada tentar. Não me agrada nem um pouco precisar tomar tantos comprimidos diários como venho tomando. São 5 tykerb antes do café da manhã e 4 xelodas após e mais 3 depois do jantar ou lanche noturno fora os outros remédios que preciso tomar, incluindo um para proteger o estômago de tanta medicação.
Hoje é o sexto dia do novo protocolo. Ainda não senti nenhuma diferença para melhor, pois continuo sentindo a pressão no peito na altura do esterno, onde a doença piorou e ainda não consigo esticar o pescoço sem tossir, sinal que o gânglio que cresceu por causa do tumor ainda não começou a ceder e continua pressionando do nervo. Minha voz continua rouca e baixa (agora estou educada na marra, falando baixinho, mas confesso que sinto muita falta da minha antiga voz). Gritar, nem pensar. Nunca mais consegui. Parece bobagem, mas ficar sem voz firme é mais complicado do que parece. Eu que o diga.
Não sei se é efeito colateral da nova medicação, mas tenho sentido vertigem e muito sono. Vou observar nos próximos dias para ver se é apenas coincidência ou não. Para prevenir a descamação das mãos e pés tenho mantido os dois muito bem hidratados. O ruim é não conseguir usar sandália aberta porque os pés escorregam por causa do creme e com o calor que tem feito usar sapato fechado é um tormento, mas fazer o quê... é melhor prevenir do que remediar...
6 Responses
  1. Lurdinha,
    Tenho certeza que você vai tirar de letra mais essa fase de tratamento. Você é uma pessoa iluminada e se outras vieremm, mais certeza terei que apenas é mais uma fase.
    Independentemente disso, eu acredito em tudo que vem da natureza. A gente diz que o ser humano provoca a natureza com a destruição e ela responde com a mesma intensidade. Quem sabe se os homens estudiosos e cientistas já não estão na hora de entender que quando a natureza é atingida positivamente o retorno é certo. Acho que é o caso das últimos estudos e pesquisas em torno das propriedades das frutas, legumes, folhas, hortaliças, raízes, entre outros e tudo mais que só existe na natureza.
    Ah! Quero te dizer que o ruim não é conseguir usar sandália aberta, o ruim é passar creme nos pés com esse calor infernal que está fazendo em Brasília, usar a tal sandália aberta, e mesmo assim pegar um chulé que só Deus na causa.


  2. Força Lou!
    Os tratamentos são complicados mesmo... Às vezes a gente dá uma desanimanda, mas temos que erguer a cabeça e seguir lutando. Coragem que vai dar tudo certo!
    Um grande abraço!


  3. Complementando...
    Quanto à medicina alternativa, tenho lido alguns livros e cheguei à conclusão que existe muita coisa boa. As principais são relativas aos nossos hábitos de vida, como alimentação, prática regular de exercícios físicos e a manutenção de um bom estado psicológico. Aprendi que, ainda que não exista comprovação, manter hábitos de vida saudáveis vale a pena. Ainda que ninguém afirme com toda certeza que uma alimentação saudável ajuda a combater o câncer, mal não irá fazer, bem pelo contrário. Além disso, já existem diversos estudos (principalmente epidemiológicos) que apontam os benefícios de hábitos de vida saudáveis na luta contra o câncer. Não podemos é achar que simplesmente aumentando nossa qualidade de vida estaremos livres da doença. Precisamos acreditar na medicina, que tanto tem evoluido nos últimos tempos.
    Grande abraço!


  4. Ana Paula Says:

    Outro dia recebi um e-mail (mas ninguém nunca sabee a veracidade deles) que dizia sobre não ingerir leite e nenhum de seus derivado, e conta a história de uma mulher que tinha cancer e cortou todos os lacticíneos e seu cancer regrediu! Até se fala na net sobre o assunto. Mas não sei nada ao certo, hoje em dia parece que tudo causar cancer! Que Deus te abençoe e te ilumine! Ah, uma vez eu te indiquei o livro da Glória Pólo, já que vc gosta d eler, vc leu? A paz.


  5. Anônimo Says:

    hola! Eu realmente gostei deste blog


  6. buy cialis Says:

    graças informações verdadeiras e muito bom esta é uma excelente bolg, para a informação é um exemplo de como blogs


Postar um comentário

Obrigada pelo comentário. bjs Lou