O gato que late


Acorda cedo e sai para o jardim
Anda prá lá e prá cá
E, sem quê nem porquê,
Começa a gritar auau auau auaaaauuu
Não encontra o botão desligar
E continua a estranha cantilena.
Sem paciência com o gato que late
Alguém grita: cala a boca Bubu
Ele, sem entender o motivo da bronca,
Olha assustado para os lados e mia baixinho
Com o rabo entre as pernas volta cabisbaixo para dentro de casa
E se enrosca no sofá macio.

Lou mar/2010
3 Responses
  1. Lara Amaral Says:

    hehe... comédia esse gato. E a minha cadelinha que mia? Pois é, a natureza tbm troca as bolas vez ou outra, rs.

    Beijo, adorei o poema.


  2. Lili Says:

    É que com o tempo a gente muda... alguns vinhos ganham vida, outros vinagram.
    Beijin,


  3. Que figura o gato Loulou... Bju!!


Postar um comentário

Obrigada pelo comentário. bjs Lou