Aproveitando o dia de hoje


Comecei minha conversa com a terapeuta relembrando a agradável tarde do último domingo. Eu estava entre amigos e aproveitamos a oportunidade para conversar. Rimos muito de nossas bobagens e dos momentos de pura estupidez diante de situações que analisadas de longe ficam hilárias.
Estar entre amigos, contar histórias, relembrar situações engraçadas, rir e brincar enche nosso organismo de endorfinas e nos dá a sensação de que a vida vale a pena.
Minha jornada pelas memórias sepultadas no inconsciente acabou tomando um rumo inesperado. Fui parar no tempo/espaço que separa o que chamamos vida e aquele mundo desconhecido e temido por muitos, e para onde iremos algum dia, inevitavelmente.
O caminho que me levou para aqueles confins foi a lembrança de todos aqueles caros amigos que sairam de cena ainda jovens e cheios de planos. Muitos perderam a batalha para o câncer. Lutaram tanto, fizeram tanto esforço, gastaram tanta energia, mas acabaram derrotados, e eu continuo aqui desafiando todas as probabilidades...
Pensando nessa luta desigual é que decidi não entrar em guerra com a doença. Prefiro olhar o câncer mais de perto, caminhar do seu lado, sem enfrentamentos insanos. Não vou medir força com esse monstro ardiloso, que trabalha em silêncio para dar o golpe fatal sem chance ao oponente distraído. Vou prestar-lhe atenção e apenas tentar me antecipar a seus golpes baixos e assim me defender. Acho mais prudente. Lutar cansa e acaba exaurindo nossas energias e eu prefiro armazenar toda energia necessária para viver um dia de cada vez, sem medo de não viver o amanhã.
Vou aproveitar o dia de hoje para fazer o que me faz feliz, como preparar uma salada de frutas para minha filhota logo que acordo, bem cedinho, preparar o lanche que ela irá comer no finalzinho da tarde, tomar meu café da manhã saboreando sem pressa o pão, o café, e mesmo o leite feito de arroz que não tem lá aquele sabor que estamos acostumados. Depois, quando o sol estiver quente lá fora quero aproveitar para escutar uma boa música enquanto leio ou escrevo algum texto no computador, navego pela internet ou apenas mato o tempo jogando paciência ou qualquer outro joguinho que desperte meu interesse.
Assim vou vivendo minha vida e fazendo planos. Na segunda quinzena de junho vou a São Paulo para uma consulta e claro, irei aproveitar a oportunidade para aproveitar o que a cidade oferece de bom.
Nem sempre podemos evitar as coisas ruins que nos acontecem, mas podemos viver com entusiasmo todas as coisas boas.
1 Response
  1. Lara Amaral Says:

    Bonito texto, tia. E adorei a foto, lindas vcs duas fazendo arruaça!

    Beijos.


Postar um comentário

Obrigada pelo comentário. bjs Lou