Um giro em Portugal - Porto

     Minha filha resolveu, junto com o marido, tirar um ano sabático. Convidou-me para acompanhá-los no início da jornada que começou em Portugal. Ao todo éramos 7 pessoas: eu, a Bárbara e o Henrique, seus pais, a Suzi e a Raissa.
         A Raissa estava muito ansiosa,  pois era sua primeira viagem a Europa. A Suzi, coitada, foi escolhida para ser revistada depois que fez a imigração. Teve que tirar o tênis, foi apalpada por todo lado e teve a mala de mão revirada pelo avesso (ainda bem que não foi a Raissa porque senão ela teria entrado em pânico). Não entendi o critério que eles usam para fazer a abordagem. Acho que é aleatório, sei lá. É no mínimo constrangedor.


        Saímos de Brasília para o Porto, com escala em Lisboa, no dia 22 de fevereiro. Funcionários da Europcar nos aguardavam no aeroporto para pegarmos o carro que havíamos alugado pela internet. Era uma van que mais parecia um microônibus de tão grande, e aí começou nossa aventura. No centro da cidade, onde ficamos hospedados, algumas ruas eram tão estreitas que dava a impressão que mal cabia um carrinho de pipoca e lá ia o pobre do Henrique dirigindo aquele monstro azul. Eu fechava os olhos de agonia, mas nosso motorista foi perito e conseguiu vencer todos os obstáculos com maestria. Ufa!

nosso quase ônibus

         Depois de descer a rua onde ficava nosso hotel, pelo menos duas vezes, sem conseguir estacionar, encontramos um estacionamento privado relativamente próximo do hotel e finalmente paramos numa vaga que nos obrigou a descer uma rampa super inclinada e curva. Deus me livre, mas eu não dirigia aquela van por nada nesse mundo. Haja sangue frio.
         Saímos arrastando as malas rua acima até o hotel. Ainda bem que eram poucas malas porque tivemos o bom senso de usar uma mala média para cada duas pessoas, e isto facilitou muito as coisas. O hotel foi uma surpresa agradável: os quartos eram enormes e muito confortáveis. Tinha até uma sala com cozinha americana e uma varanda (um pouco inútil por causa do vento e do frio). Tudo novinho em folha e uma graça. Valeu a pena a hospedagem no BO Almada. Recomendo.
         Assim que fizemos o check in saímos para almoçar. Optamos por um dos restaurante à beira do Douro e acertamos em cheio, pois a comida estava deliciosa, acompanhada de um bom vinho e até uma boa música que era executada por uma dupla que tocava bem em frente onde estávamos. Para melhorar,  a conta ficou muito abaixo do que havíamos previsto gastar por refeição durante a viagem. Um ótimo começo.
      Passeamos um pouco por ali  e então resolvemos atravessar a Ponte Luiz I, inaugurada em 1886, em direção a Vila Nova de Gaia, onde ficam as famosas vinícolas portuguesas. Optamos por conhecer a vinícola Cálem, que funciona desde 1859. Ouvimos atentos a explicação do guia sobre como são fabricados os famosos vinhos do porto e ao final degustamos dois saborosos vinhos portugueses.
     Passeamos um pouco por lá e como a noite caia depressa voltamos para o hotel. Estávamos cansados da viagem e tudo o que queríamos era dormir para começar cedo a aventura do dia seguinte.
4 Responses
  1. Olá! Estou muito feliz e surpresa... Estava aguardando março para saber notícias, pois na sua última postagem mencionou que acabaria o último ciclo da medicação e faria o pet em março. Não é à toa que o nome do blog é esse..Rsrsrs.. é isso mesmo, viajando e vivendo. Também estou muito feliz fiz o pet em fevereiro e as células neoplásicas ( tenho na mama esquerda e ossos da bacia, coluna e sacro) estão metabolicamente inativas. Continuo com a mesma medicação : letrozol, zometa, zoldaxex.Acredito na medicina e em Deus. Sempre na torcida por você. Marcia


  2. Lou Says:

    Pois é Marcia, viajar é o melhor remédio para mim. Preciso dessas férias.
    Fiz quimio na última quarta e o exame de sangue mostrou os marcadores tumorais nas alturas. Vou fazer o PET no dia 20 mas, ao que tudo indica, o novo protocolo parece que não está funcionando. Tomara que seja um falso positivo. Vamos ver.
    E obrigada pela torcida.
    Abraço carinhoso da Lou


  3. Minha oncologista desconfia desses marcadores.Pensamento positivo sempre... Lei da atração. Um abraço e fica com Deus.


  4. Lou Says:

    Tomara que sua torcida dê certo. Obrigada pela força, pelo carinho. Tudo de muito bom para você também.
    Um abraço carinhoso da Lou


Postar um comentário

Obrigada pelo comentário. bjs Lou