Visão turística de Brasília

Hoje fizemos um passeio com a visão de turista. Encontramos o Cid e o Claudio no hotel e dividimos o grupo em dois para mostrar a cidade de acordo com o gosto de cada um. A Elvira, o Claudio e eu fomos para o Vale do Amanhecer. Suzi, Eliete e Cid foram para a Esplanada dos Ministérios para ver de perto o Palácio do Itamarati, o Congresso Nacional, o STF e o Palácio da Justiça e em seguida visitaram o Memorial JK, o Setor de Embaixadas, os prédios dos tribunais superiores, da procuradoria e outros.
Apesar de morar em Brasília há tanto tempo eu nunca tinha visitado o famoso Vale do Amanhecer, comunidade espiritualista cristã. A Elvira, por sua vez, frequenta o local há mais de trinta anos e conhece muito bem tudo por lá.
O Vale é um movimento doutrinário e religioso, fundado por Tia Neiva em 1959. Objetiva dar assistência espiritual a quantos dela necessitarem.
Está localizado na zona rural da cidade de Planaltina desde 1969. Lá residem algumas famílias de médiuns e os que participam da manutenção e do atendimento de emergências no Templo.
O ponto central do Vale é o Templo do Amanhecer, construído de pedra no formato de elipse, com uma área coberta de 2.400 metros quadrados. Existe também um conjunto chamado Solar dos Médiuns ou Estrela Candente. Nele existem cachoeiras artificiais, um espelho d'água em forma de estrela, lagos e escadarias de pedras. Não posso esquecer de mencionar a Pirâmide, na beira do lago, primeiro local que visitamos no Vale.
Depois do almoço no restaurante Quitinete fomos todos conhecer o Catetinho, primeira residência oficial de Juscelino Kubtschek, construída em 1956. É um prédio simples, feito de madeira, e conhecido como Palácio das Tábuas.
Terminamos nossa tarde entre as estantes abarrotadas da Livraria Cultura. O Cláudio fez a festa, pois encontrou vários títulos que procurava.
Já estávamos quase retornando para o hotel quando a Bárbara ligou informando da exposição de carros antigos no Pontão. O Cid ficou tão animado que até esqueceu a canseira para conhecer a exposição. Valeu a pena, pois eram carros para todos os gostos. Tinha Jaguar, Puma, Mustang, fusquinha, rural e outros que eu nunca tinha ouvido falar, até porque não entendo nada de carros. (5/set/09)
1 Response
  1. Ahhhhhhh como eu queria estar aí pra fazer esse passeio com vcs, mas devo informar que o vale do amanhecer não é um lugar que eu teria vontade de conhecer =/

    Qdo tava na faculdade fizemos um trabalho sobre esses locais espirituais de BSB, fikei com o templo budista, ainda bem, mas um outro grupo mto amigo meu ficou com o vale e ouvi cada coisa q realmente me deu medo!!! KKKKKKKKKKKKKKK Quem ficou com o vale foi o grupo da minha amiga que foi pra Suíça mas ela é medrosa tbm, vai saber... Hehehehhee


    Sonhei com vc essa noite... Saudades!


Postar um comentário

Obrigada pelo comentário. bjs Lou